top of page
Buscar
  • Edna Viana

Cirurgia Plástica: O Que os Planos de Saúde Cobrem?

Nos últimos anos, a demanda por procedimentos estéticos tem crescido significativamente, refletindo uma mudança na percepção de saúde e bem-estar. Algumas operadoras de planos de saúde começaram a adaptar suas ofertas para incluir coberturas voltadas para cirurgias plásticas e estéticas. Este artigo explora o panorama dos planos de saúde que oferecem cobertura para cirurgia plástica e estética e o que considerar ao escolher essa modalidade de cobertura.


O Crescimento da Demanda por Cirurgia Plástica no Brasil

De acordo com uma pesquisa divulgada pelo portal do Sebrae, os brasileiros estão cada vez mais preocupados com a beleza e cuidados pessoais. Para alcançar melhores resultados, muitos estão optando por procedimentos mais invasivos, como as cirurgias plásticas.


O Brasil realiza cerca de 1,2 milhão de cirurgias plásticas por ano, segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), com a lipoaspiração sendo a mais popular. Atualmente, o Brasil é o segundo país em número de cirurgias plásticas no mundo, com 1,45 milhão de procedimentos realizados, perdendo apenas para os Estados Unidos, que realiza mais de 1,57 milhão de procedimentos.


A Cobertura para Cirurgia Plástica e Estética

Tradicionalmente, os planos de saúde cobrem procedimentos cirúrgicos necessários por razões médicas, como reconstruções após acidentes ou tratamentos de condições congênitas. Alguns exemplos incluem:

Mamoplastia redutora: Em casos de indicação médica devido a problemas de coluna ou dores crônicas.


Cirurgia bariátrica e reparadora: Para pacientes que passaram por uma perda de peso significativa e necessitam de correções estéticas subsequentes.


Reconstrução mamária pós-mastectomia: Um direito garantido por lei, essencial para a recuperação física e emocional de mulheres que enfrentaram o câncer de mama.


Escolhendo o Plano Certo

A inclusão de procedimentos estéticos voltados apenas para a melhoria da aparência varia amplamente entre as operadoras de saúde. Normalmente, esses planos oferecem cobertura para cirurgias estéticas por meio de reembolso. Para escolher o plano ideal, é essencial avaliar o contrato para entender todas as cláusulas e verificar se há limitações quanto ao tipo e número de procedimentos cobertos.


Além disso, é comum que seja necessário cumprir o período de carência estabelecido em contrato. Para cirurgias, este prazo é geralmente de 180 dias após a assinatura do contrato. Em planos de saúde empresariais, algumas coberturas podem não ter carências, dependendo do tipo de plano contratado.


A Importância de uma Corretora de Confiança

Escolher o plano de saúde ideal, especialmente quando se busca cobertura para cirurgias plásticas e estéticas, pode ser um processo complexo. A MaltaCor oferece orientação especializada, auxiliando os clientes a entenderem as nuances dos diferentes planos disponíveis, garantindo que façam a escolha mais adequada às suas necessidades.


Além disso, a MaltaCor facilita o processo de adesão e esclarece dúvidas sobre coberturas, carências e critérios de elegibilidade, proporcionando uma experiência mais tranquila e segura para você e sua família.


Conclusão

A inclusão de cobertura para cirurgias plásticas e estéticas nos planos de saúde representa um avanço significativo na promoção do bem-estar integral dos pacientes. Embora ainda existam limitações e critérios específicos, a tendência é que cada vez mais operadoras reconheçam a importância desses procedimentos para a saúde física e mental dos seus clientes.


Ao escolher um plano de saúde, considere suas necessidades específicas e faça uma escolha informada, visando sempre o melhor para sua saúde e qualidade de vida. Contar com uma corretora de confiança como a MaltaCor pode fazer toda a diferença na escolha do plano certo, assegurando que todas as suas necessidades sejam atendidas de forma adequada e segura.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page